Estrutura e funcionamento da BM&FBOVESPA

A BM&FBOVESPA S.A. – Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros – é uma companhia de capital aberto formada pela integração, em 2008, das operações da Bovespa e da Bolsa de Mercadorias & Futuros. Situada em São Paulo, tem escritórios no Rio de Janeiro, nos Estados Unidos, na China e no Reino Unido.

Única bolsa em operação no Brasil, líder na América Latina e uma das maiores do mundo em valor de mercado, tem suas ações negociadas no Novo Mercado, sob o código BVMF3, e integra os índices Ibovespa, IBrX-50, IBrX e ITAG, entre outros.

Seus mercados abrangem ações, contratos futuros, câmbio, opções, fundos e ETFs (fundos de índices), crédito de carbono, leilões e renda fixa pública e privada.

As atividades da Companhia incluem o desenvolvimento, a implantação e a provisão de sistemas para negociação, registro, compensação e liquidação de ativos e valores mobiliários transacionados em seus mercados, com destaque para as clearings de ações, de derivativos, de câmbio e de ativos.

Atua, ainda, como central depositária dos ativos negociados em seus ambientes, licencia softwares e índices, divulga informações de suporte ao mercado e operacionaliza transações de empréstimo de títulos. Além disso, desempenha importante papel no desenvolvimento, na formação e na inclusão de uma nova geração de investidores e conscientiza seus públicos sobre a importância de poupar, formar patrimônio e investir no longo prazo.

A estrutura operacional da BM&FBOVESPA abrange cinco outras empresas:

  • BM&FBOVESPA Supervisão de Mercados (BSM) – criada em 2007, atua na fiscalização do mercado de valores mobiliários, de acordo com os melhores padrões internacionais. A Instrução CVM 461/07 determina que a BM&FBOVESPA estabeleça mecanismos e procedimentos eficazes para que a BSM fiscalize a aplicação de suas regras e normas de conduta e da regulamentação vigente, identificando violações e práticas atípicas de negociação que possam colocar em risco a regularidade de funcionamento, a transparência e a credibilidade do mercado. Um dos instrumentos utilizados pela BSM é o Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízos (MRP), constituído para cobrir eventuais prejuízos sofridos por investidores em razão de ações ou omissões dos intermediários.
  • Bolsa Brasileira de Mercadorias – é uma associação civil sem fins lucrativos que desenvolve e provê o funcionamento de sistemas para negociação de mercadorias, bens, serviços e títulos, nas modalidades à vista, a prazo e a termo. Viabiliza a formação de um mercado nacional para commodities agropecuárias, com mecanismos modernos de formação de preços e sistema organizado de comercialização. A BM&FBOVESPA tem participação correspondente a 50,12% de seu patrimônio social, detendo 203 títulos patrimoniais.
  • Banco BM&F – banco de liquidação e custódia que desempenha importante papel de mitigação de risco e de suporte operacional. Elimina a duplicidade de procedimentos e racionaliza a estrutura de custos aplicável aos processos de liquidação das operações realizadas nos mercados administrados pela BM&FBOVESPA.
  • Bolsa de Valores do Rio de Janeiro (BVRJ) – inativa, possui atualmente um protocolo de intenções com o Governo do Estado do Rio de Janeiro voltado para a criação de alternativas de fortalecimento do setor financeiro do estado. A BM&FBOVESPA é detentora de 99 títulos patrimoniais da BVRJ, com participação correspondente a 86,09% de seu patrimônio social.
  • BM&F USA Inc. – escritório de representação da BM&FBOVESPA em Nova York, oferece infraestrutura e suporte às corretoras de valores e mercadorias que desenvolvem atividades com clientes estrangeiros. É uma subsidiária integral da BM&FBOVESPA.